pt | es | en

Thésis [Edição 04]

Uma teoria, alguns princípios e muita arquitetura: a atualidade do pensamento brandiano no em intervenções arquitetônicas na Alemanha, Dinamarca e Itália.

Betânia Brendle

Resumo

O contexto preexistente da cidade contemporânea tem sido frequentemente espoliado pela inserção da arquitetura autorreferente e de autor que cancela a presença do passado e transforma o ambiente construído em uma imagem antitética profundamente artificial e espetacularizada para atender exigências do mercado e do turismo. Há, entretanto, a prática responsável e ética da inserção da nova arquitetura na preexistência realizada com posicionamento crítico, fundamentado em conceituações teóricas válidas, com cautela e respeito pelo que lá e considerando a complexidade histórica da obra de arte que é a arquitetura e seu entorno. Este trabalho discute (1) intervenções projetuais contemporâneas de caráter integrativo-dialético entre o novo e o antigo na preexistência arquitetônica relacionando princípios formulados por Cesare Brandi em sua Teoria da Restauração e outros escritos, nos projetos realizados por David Chipperfield (Neues Museum, Berlin), BFM Architekten Berlin (Meisterhäuser Bauhaus, Dessau), Inger e Johannes Exner (Koldinghus, Kolding, Dinamarca) e Pier Luigi Cervellati (Oratorio dei Filipini, Bologna); bem como (2), o resultado da ausência de suas orientações referentes ao exercício crítico no preenchimento de lacunas e no restabelecimento da unidade potencial da obra de arte, materializada na criação do grande vazio urbano resultado do congelamento das ruínas da Chiesa Madre, proposto pelo projeto de Álvaro Siza e Roberto Collovà na Piazza Alicia, em Salemi-Trapani, na Sicilia.

Palavras-chave: Projeto contemporâneo. Ambiente construído. Cesare Brandi.


Texto completo

PDF

desenvolvido por