pt | es | en

Thésis [Edição 04]

Entornos Híbridos: Espaços Urbanos e Virtuais

Marina Lima Medeiros

Resumo

Este artigo detalha aspectos da cidade mediada pela comunicação digital distribuída a partir da análise de diversos autores que trataram da temática da comunicação em espaços urbanos ao longo do tempo. O objetivo é analisar e questionar quais as relações que surgem entre o espaço urbano e o ciberespaço e como se define este novo usuário, que carrega consigo o dispositivo-interface de acesso à internet.

Nas cidades contemporâneas há o acréscimo de uma camada de informações em rede que pode ser acessada através de dispositivos móveis portáteis. Na internet, além de informações sobre diversos assuntos, existem também informações sobre as próprias cidades, desde portais de instituições públicas a comentários e fotos em mapas digitais colaborativos. Com as tecnologias de comunicação móveis, as informações sobre a cidade podem ser acrescidas, alteradas e compartilhadas pelos usuários nos lugares em que se encontram, o que pode vir a ampliar ou modificar a compreensão do lugar visitado.

O ciberespaço é, então, sobreposto à espacialidade física como os espaços narrativos da literatura, cinema e teatro, mas, como esses espaços, depende também de uma rede de infraestruturas que funcionam de acordo com as leis da física. Esta rede de infraestruturas com o desenvolvimento de tecnologias de comunicação móveis e sem fio trouxe mobilidade para o usuário acessar, criar e trocar informação. A percepção da cidade e do ciberespaço se dá ao mesmo tempo quando o acesso é feito em algum lugar público.  Adriana de Sousa e Silva (2006) defende que o acesso ao ciberespaço por interfaces móveis cria um espaço híbrido, que também é um espaço social dado próprio caráter de construção social da comunicação na internet.


Texto completo

PDF

desenvolvido por