pt | es | en

Thésis [Edição 03]

Convergências dos campos urbano e ambiental em propostas conceituais que visam a sustentabilidade urbana: avanços e desafios

Nícolas Guerra Rodrigues Tão, Alexandre da Silva Faustino, Ricardo Siloto da Silva, Renata Bovo Peres

Resumo

Fruto da aproximação entre as ciências ambientais e urbanas, surgem novas abordagens teóricas que mesclam conceitos de ambas estas áreas. As tentativas de interdisciplinaridade visam a elaboração de diretrizes que respondam de forma mais holística as demandas da população, embasado nas diversas dimensões atribuídas ao desenvolvimento sustentável. Neste sentido, qual ótica pode ser estabelecida sobre o urbanismo que o permita contribuir para a qualidade ambiental das cidades e, consequentemente, para a qualidade de vida humana? E como alguns campos disciplinares e teorias que refletem sobre os processos e fluxos naturais podem trazer alternativas ao cenário urbano que diminuam o afastamento das dimensões ambiental e urbana? Em busca de respostas, o presente artigo propõe uma análise crítica dos conceitos de ecologia urbana e cidades biofílicas, e dos conceitos de urbanismo sustentável e urbanismo ecológico, enquanto propostas que problematizam questões ambientais no cenário urbano, e vice-versa. São estabelecidos paralelos entre os modelos e discutidos possíveis desafios e potencialidades para a inserção das dimensões socioambientais da sustentabilidade no contexto do espaço urbano. Além disso, são colocadas algumas implicações aos projetos urbanos. Para isso, este estudo se propôs a realizar uma investigação de caráter exploratório-descritivo, de natureza teórico-conceitual, com tipologia de procedimento técnico bibliográfica. O produto deste processo é a análise crítica de uma matriz comparativa onde constam as principais influências, conceitos, estratégias, implicações à projetos urbanos, aproximações à sustentabilidade e desafios das abordagens pesquisadas. Evidencia-se que isoladamente eles não são capazes de preencher o vasto campo de problemas que se colocam no espaço urbano, sendo que cada um apresenta níveis variáveis de envolvimento com os diferentes pilares da sustentabilidade. Há que se pensar localmente na melhor apropriação de seus princípios e estratégias, a qual tenderá a ser mais assertiva se oriunda da interlocução entre os conceitos. 


Texto completo:

PDF [PT]

desenvolvido por