pt | es | en

Thésis [Edição 02]

Usos do precedente: a construção do repertório arquitetônico na prática projetual

Rogério de Castro Oliveira

Resumo

Este artigo discute o uso de soluções exemplares como critério de projeto, focalizando a prática pedagógica da arquitetura que tem lugar nos ateliês dos cursos de graduação. A construção de conhecimento arquitetônico no projeto implica o uso de precedentes, quer como ponto de partida (aberto a manipulações adaptativas), quer como ferramentas de comparação aplicadas a posteriori a verificações tipológicas e à correção de decisões projetuais que conduzem às configurações do partido. A descrição, interpretação e transformação dos tipos como parte de uma abordagem "imitativa" do projeto arquitetônico é o tema central de uma epistemologia da prática, tal como sugerida por Donald Schön, e fundamenta o exercício da invenção compositiva. Nesta perspectiva, a imaginação figurativa interage com um catálogo coletivo de obras de arquitetura paradigmáticas, constituindo um conjunto de requerimentos eletivos progressivamente incorporados ao repertório do projetista.

Palavras-chave: arquitetura; projeto; repertório; aprendizado.


Texto completo:

PDF

Referências


DÍEZ, F. Crise de autenticidade: mudanças na produção da arquitetura argentina 1990-2002. Tese de doutorado. Porto Alegre: Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura, UFRGS, 2005.

HABERMAS, J. La lógica de las ciencias sociales. Madrid: Tecnos, 1990.

PIAGET, J. et al. Le possible et le nécessaire. Paris: PUF, 1981.

PIAGET, J.; GARCÍA, R. Psicogénesis y historia de la ciencia. México: Siglo Veintiuno, 1982.

PURINI, F. La arquitectura didáctica. Valencia: Colegio Oficial de Aparejadores y Arquitectos Técnicos de Murcia, 1984.

ROWE, C; KOETER, F. Collage city. Cambridge, Mass,: MIT, s.d.

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000. Trad. de Educating the reflexive practitioner, 1998.



desenvolvido por